terça-feira, 8 de abril de 2008

Estima-se que 3,5 milhões de vagas humanas poderão ser substituidas por Robôs

Por Wagner Duarte


Já tem um tempo que tem sido discutida a presença de robôs em atividades humanas, bom exemplo disso é o Kasparov, melhor jogador de xadrez de todos os tempo que perdeu para um computador! Outra discusão que vem para refrescar nossa memória dessa presença esta no artigo da Juliana sobre a Cybercultura !
Mais em todas estimativas de um futuro próximo, nunca ouvimos números tão alarmantes como os resultantes de um grupo de especialistas no Japão:

3,5 milhões de vagas humanas poderão ser substituídas por Robôs no Japão

Isso acontecendo no Japão podemos concluir que é favorável, pois é um país aonde cresce a número de idosos e falta mão de obra, pois o país não facilita a imigração em grande escala.
Mais como toda evolução tecnológica logo se transforma em uma tendência global, essa estimativa nos leva a refletir até que ponto isso positivo, pois tendo robôs para atividades mais repetitivas a automatizadas, as pessoas ganham tempo para as atividades mais estratégicas e de decisões. E por outro lado inúmeras pessoas serão simplesmente inutilizáveis!

Fote: Reuters

4 comentários:

Flavio Amoedo Peres Neto disse...

Vc pode ter certeza que o numero de robos substituindo pessoas vai aumentar cada vez mais, tomara que não substitua os abaps tambem neh wagner xD

CrazyByte disse...

Não sei se serão robôs ou clônes, mas o processo de substituição de atividades é constante e a capacidade das pessoas se adaptarem é igual.

Não concordo que "inúmeras pessoas serão simplesmente inutilizáveis!". O processo de 'substituição' leva tempo e permite que as gerações se adaptem... quando havia o sujeito que acendia e apagava as lamparinas nas vias públicas não havia o que fazia instalação de internet banda larga.

Wagner Duarte disse...

Concordo Crazytyte , em partes .
Se com sistemas de computadores já vemos muita gente ficando pra traz, imagina com Robôs . Não é todo mundo que esta disposto a se adaptar a nova realidade.

Flavio Amoedo Peres Neto disse...

Eu discordo, em relação a clones, eles são seres humanos, alem de levarem tempo para crescerem, também ficam cansados, e as maquinas nunca se cansam, também não leva tempo para a substituição, pois tudo que fazemos hoje é montado em linhas de montagens que são extremamente rápidas. Talvez não leve no mínimo Seis meses ou no Maximo um ano para essa mudança.
Mais tem um problema em questão às maquinas elas não pensam, e ainda temos atividades que é preciso da inteligência humana, que talvez seja insubstituível.